domingo, 4 de maio de 2008

Os últimos tempos

Foram bastante diferentes do que alguma vez imaginei para a minha vida; fui mãe sem o programar, e solteira, decidi despedir-me e mudar de vida para me dedicar a 100% aos primeiros meses de vida do meu filho, e só há pouquissímos dias é que fui dispensada das consultas no I.P.O.. Contei sempre com o apoio da minha família, e amigos, bom, alguns amigos, porque, infelizmente, foram se revelando menos dos que eu imaginava ter, mas é sempre assim, não é?, as pessoas que pensavámos que gostavam de nós têm uma vida para usufruir que afinal passa muito ao lado dos nossos problemas, porque é muito fácil toda a gente gostar de nós quando estamos bem dispostos, sempre disponíveis. E depois...
Mas, enfim, hoje é dia da Mãe, o meu primeiro dia da Mãe!, e por isso queria agradecer ao meu Minúsculo por nunca me ter deixado bater lá no fundo dos fundinhos - por ter estado sempre, sempre comigo e me ter sorrido todos os dias sem excepção, por ter tido sempre uma saúde de ferro, por nunca ter tido febre, nunca ter vomitado, nunca ter tido diarreia ou prisão de ventre, por nunca ter sofrido com os dentes, por nunca ter tido cólicas, por ter dormido praticamente todas noites inteiras desde que nasceu, por fazer boas sestas, por ter sempre comido tudo o que lhe pus à frente (até aquele boião verdadeiramente nojento de pescada com bechamel!), por nunca ter feito um cócó que saísse da fralda e nunca ter acordado de pijama molhado, por não se importar de andar horas no meu carro velho e desconfortável e correr o país comigo, por se acalmar de qualquer birra quando o pego ao colo, por entender e respeitar quando digo não!, por me ter acompanhado em quase todas as minhas idas ao médico, por estar ao meu lado todos os dias de manhã quando tomo os remédios, por ser meigo e já ter aprendido a dar-me beijinhos, por ser genuinamente feliz, por aceitar tudo o que tenho para dar, por ser esperto, desenvolto e bonito (eu acho, muito :$), por, finalmente!, ter dito: Mamã.
Um obrigada infinito ao meu Pequeníssimo, por existir, por me ajudar a relativizar os problemas, por me fazer ainda mais optimista do que sempre fui, por me resgatar e aos poucos me recuperar, por mostrar o quê e quem é que realmente importa, por dar um significado especial a este dia, mas principalmente, à minha vida toda : ' )


minúsculo lomo crazy #1, originally uploaded by supertatas.

29 comentários:

Sofia disse...

Tatas, és uma mulher de sorte.
E sim, os amigos têm uma vida para usufruir que passa muito ao lado da nossa. E depois, parecer que se está bem não quer dizer que se esteja realmente.

Acompanho-te desde os tempos do foto.pt e sempre gostei muito das tuas fotos, tal como agora. Gosto muito deste blog.
Felicidades! :)

mãe disse...

Feliz dia da mãe, Tatas...
;)

Mãe da Tiz disse...

Muitos parabéns mãe e mulher coragem!!!
Deus sabe o que faz quando nos envia a nossa estrelinha...

Beijos***
Um dia feliz!

Patrice disse...

Sempre te achei uma Grande Mulher e não me enganaste. E como Grande Mulher que és, és também uma Senhora Grande Mãe. Parabéns pelo teu 1º "Dia da Mãe" e um abracinho cheio de admiração e respeito e um combóio cheio de Felicidades para esse pequeníssimo por ser quem é e te fazer tão feliz.


Como diz a música que dedico à m/ filha, sem tirar nem pôr:

In my daughter’s eyes, I am a hero.
I am strong an’ wise,
And I know no fear.
But the truth is plain to see:
She was sent to rescue me,
I see who I wanna be, in my daughter’s eyes.
...
When I’m gone, I hope you’ll see,
How happy she made me,
For I’ll be there, in my daughter’s eyes

Sara disse...

:0
Grande post!

My person..

Manhã de Inverno disse...

Feliz dia da mãe!
É bom ver que te dás conta do fantástico filho que tens, mas deixa-me dizer-te que também te deves dar conta da fantástica mãe que tens sido. Não é também à toa que esse minúsculo é como é.

Fico muito contente por saber que estás finalmente dispensada das consultas no IPO. Tens sido corajosa como poucas e sempre de bem com a vida.

Um beijinho meu e do pinguim para vocês os dois neste dia feliz.

xixicocó disse...

feliz dia da mae, tatas! :* gostei muito do post

Sofia Quintela disse...

que post tão bonito...
e o facto de o teu filhote ser tudo isso só revela a super mãe que tu és para ele. Eu já te admirava, mas agora admiro um bocadinho mais. Parabéns!!!

Mafalda disse...

és uma verdadeira mãe coragem, super mãe, super mulher! gosto de te ler desde os tempos do livejournal e adorei acompanhar este último ano da tua vida, pois a tua experiência de maternidade, sempre cheia de relatos tão divertidos e entusiastas fazem tudo parecer fácil e divertido, mesmo quando não é!
Agora, que me encontro no início desta jornada que é ser mãe e ter filhos, o teu blogue continua a ser uma passagem fiel, que eu sigo atentamente! A ti, desejo-te tudo de bom e ao teu minúsculo aodrável, o melhor que a vida tem. Vocês merecem.
Um grande beijo.*

ritaR disse...

muito bonito :-)
percebo melhor ainda o teu desejo tão grande de ser muito feliz. o que só tenho encontrado, com essa dimensão, em quem já se confrontou com a possibilidade da perda, de nós mesmos. recebe de mim o genuíno afecto que sinto por ti e vocês, nunca te tendo visto mais gorda :-) nem mais magra, não te tendo visto de todo.

Anónimo disse...

tão lindo, q ainda so sendo filha (apesar de com idade e vontade mais q suficiente para ser mãe) fiquei aqui em lagrimas... sortudo do teu filho, dos amigos (a quantidade é indiferente), da familia, e de nós que te podemos ler por aqui.
um bj enorme e um feliz dia para estas fantasticas maes do babygrows :)
maria

Mónica disse...

Adorei este post, Tatas. Parece que fiquei a conhecer mais um pouco de ti.
O teu Minúsculo está um homenzinho e tu és a criadora dessa obra.
"E o melhor do mundo são as crianças"
Bjinhos

Quicas disse...

simplesmente...lindo.

:0

Mónica disse...

Olha, Tatas, sabes o que estive a fazer? Fui ler os "posts" desde o início do blog... apercebi-me que te acompanho quase desde o começo!!!! Lembro-me de teres sido tu a primeira a visitar-nos, ainda na altura em que era o P. que escrevia :)

Charlotte disse...

Parabéns Tatas, por conseguires saber ser, quem és!
Que o destino te sorria sempre a ti e ao teu querido Minúsculo!
:)

Baggio disse...

Vocês merecem-se :)

pimenta rosa disse...

beijinho nosso****

rita disse...

Parabéns Tatas! Parabéns pelo dia, pelo teu filho e sobretudo por ti.
Bjs

Lau disse...

És uma grande mãe e uma grande mulher, e o teu minúsculo sabe isso melhor que ninguém!

Parabéns, e tens aqui uma amiga, à distância é certo, mas amiga!

Beijo grande!

Mamã Pirata disse...

Parabens pelo DIA e pela força interior que demonstras ter.

Como dizia eu no post anterior fazes um bom trabalho com o minusculo.

Não fazia ideia que "andavas no IPO" ,fico feliz que já tenhas tido alta.
Fiquei mais tua fã...beijos pra vcs.

Um especial ao teu filho que te tornou ainda mais "Mulher/Mãe".

Angi e Bia disse...

Parabéns mamã...
Bjos

Dunga disse...

Ser mãe dá, de facto, outro sentido à vida...Parabéns pelo teu filho que, narealidade, é um reflexo da mãe que tem...Há muito que leio o teu/vosso blog, e apesar de só agora ter comentado, a verdade é que sou uma "visita" assídua!...Beijos e Parabéns!

sofia disse...

És uma grande mulher e uma grande mãe
:)

Sonia&Mi disse...

Adorei ler este post, deixaste-me assim com a lágrima nos olhos... não te conheço pessoalmente , mas de certo não gostaria mais de ti por isso. És especial!

Mãe do Miguel Afonso disse...

Bolas que este teu post mexeu comigo profundamente!!
Quando te conhecia estava longe de imaginar que estavas a viver uma fase assim. Não sei se acreditas em Deus mas acho que tudo o que escreveste mostra que ele existe porque apesar das coisas dificeis porque tiveste de passar, ele deu-te um filho saudável e pelo que contas um verdadeiro anjinho.

Admiro a tua força e obrigada por partilhares a tua história conosco. Fizeste-me pensar o quanto tudo é relativo e como muitas vezes antes de abrirmos a boca para nos queixarmos não deviamos antes dar graças por tudo de bom que nos cerca.

Os verdadeiros amigos são aqueles que nunca desaparecem e nos dão força quando tudo nos empurra para baixo. Foi numa altura dessas que reconheci que aquele que era até aí apenas um amigo especial, era o companheiro que queria ao meu lado para o resto da vida.

Um grande xi-coração e mta energia positiva,
Ana

Anónimo disse...

:)


super

1gota disse...

Não fazia ideia...
Uma história de luta!
A maneira como escreves releva uma alegria sempre tão grande, e de ums disposição sempre boa.
E ele só podia ser um super filho, de uma super mãe chamada supertatas.

E os amigos? É mesmo assim... E às vezes daqueles que menos esperamos.
:*

Anónimo disse...

Olá tatas,
Nunca postei aqui, apesar de estar a acompanhar o blog desde os tempos da tua gravidez, e mais atentamente depois de saber que também eu esperava um filh@. Também nunca te disse que comecei a admirar-te como pessoa, e agora também como mulher e mãe. Há mais coisas que nunca te disse, mas agora queria apenas escrever que (apesar de ter mais idade) quando for grande quero ser como tu.
Beijos,
a_tagide

Ana Luísa disse...

Deixaste-me curiosa e vim cá ler. Estranhamente, apesar de ler o vosso blog frequentemente, não li este post...
Não fazia ideia do que se passava/passou contigo... Só podes mesmo ser super...
E é nestas coisas que se vê quem nos ajuda, ou não...
Um grande beijinho.