segunda-feira, 5 de maio de 2008

Aspectos práticos da criança que aí vem

Agora que estou já com 25 semanas de gravidez e que já sabemos o sexo da criança, começámos a preparar mais sério a sua vinda.

A questão da decoração do quarto é de longe o mais simples: já temos papel de parede escolhido, a cor da tinta e dos cortinados vem por arrasto, e já andámos a ver no IKEA cómodas e camas. A parte da bonecada é fácil e o Pai tem gosto em assumir essa parte :)

Contudo, o que me tem baralhado mesmo é a questão logística.

Este sábado de manhã tivemos uma lição de carrinhos de bebé numa loja da especialidade: montaram-se, conduziram-se e desmontaram-se uma série de modelos diferentes. Basicamente, Quinny, Maxi-Cosi, Maclaren e Bebé Confort. Viram-se "ovos", com e sem base isofix, pacotes económicos, escandalizámo-nos com os preços das coisas e o seu pouco tempo de vida útil (com excepção do carrinho - falo da vida útil, não do preço). Ainda não tomámos nenhuma decisão, mas pelo menos já sabemos mais ou menos o que o mercado tem para oferecer.

Mas o que me tem dado mais a pensar é a questão da roupa: para que idades devemos começar a comprar? O Pai e eu somos bastante altos e o rapaz está com percentil alto, pelo que é capaz de ser para o grandote. Ou seja, compro tamanhos 0 ou 1, ou o melhor será de 3 meses (que era o tamanho que eu vestia quando nasci, já que tinha 61cm)? E depois, o rapaz só veste babygrows e bodies? E quantos bodies e babygrows tem uma pessoa de ter? E quantas roupas "roupas"? E quantos pares de meias e calças? Já para não falar que há mais variedade de roupa de rapariga do que rapaz: parece que as marcas se esquecem que quem compra a roupa dos bebés são as mães e não as próprias crianças (rapazes).

O que vale é que, como o Camarão nasce em Agosto, se não tivermos roupa suficiente ou apropriada, veste-se qualquer coisa, enrola-se na manta e já está. Como dizia um amigo meu já dos tempos de colégio: o que é preciso é descontração e estupidez natural (e sentido maternal/paternal, digo eu) ;)

5 comentários:

Mãe da Tiz disse...

Em relação oa carrinho só posso aconselhar o que eu escolhi... Quinny buzz ;) É práctico, leve e é giro!

Em relação a roupas, já que vocês são assim tão "crescidos" acho que não vale a pena investir em roupa muito pequena... ter 1 ou 2 conjuntos de tamanho 1 (o tamanho 0 no vosso caso nem pensar) just in case e apostar mais no tam.3, se precisarem de roupas mais pequenas, logo compram.

Em relação às quantidades, e como é no Verão em que a roupa seca rápido, acho que 12 bodies e babygrows são suficientes... no inicio bolsam-se muito e sujam muito para fora da fralda, chegava a mudar a minha filha 4 x por dia.
No inicio acho mais confortavel andarem de body e babygrow, mas podes ter algumas calças, camisas, t-shirt's como conjuntos alternativos ou para passeios ;)

Boas compras ***

Supertatas disse...

no inicio é sempre melhor apostar em roupa que não tenha que se enfiar pela cabeça, daí os babygrows e os bodies cruzados sempre a melhor opção. a quantidade depende do estilo de bebe que for, o minusculo por exemplo só gastava uma muda por dia. tb não é nada que não se possa comprar na altura, porque não vale mesmo a pena fazer stocks, tive montes de roupa que nem nunca se chegou a usar.

Sara disse...

se soubesse o que sei hoje teria comprado um carrinho da marca Continente, até porque, a partir dos 9 meses ele começou a andar num daqueles de "bengala" mais leve e transportável.

Pedro disse...

Aconselho este livro:

http://www.fnac.pt/pt/Catalog/Detail.aspx?cIndex=0&catalog=livros&categoryN=Livros&category=saude&product=9789728762612

É divertido e tem coisas práticas do género de quantos babygrows, toalhas e pares de meias. :-P

Manhã de Inverno disse...

Eu optei por um carrinho bastante leve, porque o meu prédio não tem elevador e assim também escusamos de comprar os carrinhos tipo bengala quando ele crescer mais um bocadinho. Comprei o Verve da Britax Romer, muito semelhante ao Quinny Zapp.

Roupas não comprei muita quantidade. De início só comprei bodies e babgrows. Também me parece que não vale a pena comprarem tamanhos 0. Mesmo que fique um pouco grande é melhor do que ficar apertado. Como vai nascer no Verão nem vale a pena muita coisa. Mesmo que ele suje muita roupa, seca tudo num instante e podem sempre comprar o que fizer falta, além de que há sempre imensa gente a oferecer roupa.

De qualquer das formas, a peça de roupa que se suja mais e que é mais precisa são mesmo os bodies. Raramente ficam por usar.