quarta-feira, 30 de maio de 2007

O post "técnico"


Pés, originally uploaded by juliana_way.

Ontem foi a consulta de 1 mês do meu bebé. A médica destacou a sua vitalidade e bons reflexos, o facto de ser um bebé calminho (não me posso queixar é verdade) mas também o seu (ainda) baixo peso.
Desde ontem que mudei o leite - esta parte da conversa é dirigida a quem tem bebés porque é uma boa dica- e agora ele já não tem o problema que tinha para fazer cocó (começamos a entrar na fase escatológica deste post).
Assim sendo e poupando-vos aos pormenores mais sórdidos, posso dizer que o nº de fraldas aumentou :) :)
Para quem interessar, o leite que ele bebia era o S26 Gold, que é dos mais caros porque "diz que " faz as crianças mais espertas (o marketing é uma coisa sinistra) e actualmente está a tomar o Aptamil Confort, um luxo para quem tem bebés "presos".

Quanto à Tatas, está bem e recomenda-se e o bebé também (é lindo de morrer).

terça-feira, 29 de maio de 2007

Já nasceu!!


DSC_2344, originally uploaded by juliana_way.

O bebé da Tatas nasceu ontem, 28 de Maio pelas nove da noite.
Apesar de ter estado em trabalho de parto, acabou por ter de ser por cesariana.
Tem 3 kilos e qualquer coisa.

Um beijinho muito grande amiga.

segunda-feira, 28 de maio de 2007

Tatas


Tatas, originally uploaded by juliana_way.

A minha grande amiga foi hoje para a maternidade, com contracções regulares que começaram ontem.
Ainda não lhe rebentaram as águas. Estava bem disposta e calma.
Eu estou uma pilha de nervos.

Vai correr tudo muito bem e em breve os nossos bebés estarão a conviver :)

terça-feira, 22 de maio de 2007

Infantários

Depois de alguma angústia ao perceber que dos quatro infantários estatais onde inscrevi o bebé só um me deu resposta (negativa), comecei a ligar para os privados.
A decisão de o pôr num infantário a partir dos 5 meses não é uma decisão tranquila. Por mim ele ficava com os avós até fazer um ano ou dois e tenho a certeza que ficaria muito melhor, só que logisticamente não é fácil e teria de fazer 4 viagens Lisboa - Barcarena todos os dias para o deixar com a avó, o que era incomportável.

Depois de muitos telefonemas, encontrei um Externato (dos 5 meses aos 10 anos) na zona da Estrela que tem vaga para a altura em que terei de o deixar. Fui visitá-lo ontem, com o bebé no marsúpio e agradou-me bastante. Tem espaços ao ar livre, as pessoas com quem falei eram muito simpáticas e atenciosas e mostraram-me todas as instalações.
O preço, apesar de tudo, não é muito alto. São 250 € mensais quando eu esperava que fossem para aí 450 €.

Saí de lá bem disposta por achar que ele fica bem entregue, mas não deixa de ser triste pensar que daqui a uns meses já terei de o deixar :(

Agora lá vou eu, que ele quer comer.

segunda-feira, 21 de maio de 2007

3 semanas e 1 dia


3 semanas e 1 dia, originally uploaded by juliana_way.

Porque chora o Manel? Logo depois de comer chora...será fome ? Hoje já aumentei um bocadinho a dose do biberon.
Uma hora e pouco depois de comer, chora. Quer fazer cocó e como não consegue fazer sozinho, precisa das massagens da mamã com óleo de amendoas doeces. Esta é a parte que mais me custa em todo este processo de ser mãe, custa-me estar ali a vê-lo chorar e saber que tem dores.

De que é que o Manel gosta?
De agarrar nos dedos do pai enquanto eu lhe mudo a fralda.
De ouvir a rádio RADAR logo de manhã na sala deitado na espreguiçadeira.
De me ouvir cantarolar o Leãozinho do Caetano.
De tomar banho (!!)

O que eu gosto nisto de ser mãe?
De tudo. De vê-lo crescer todos os dias (mais em comprimento do que em gordura). De lhe dar beijinhos no nariz logo de manhã quando ele acorda para mamar.
De deitá-lo na cama ao meu lado para uns momentos de "bonding".

3 semanas e um dia e a minha preocupação agora é saber se ele está a aumentar o peso e se está tudo bem. Daqui a 8 dias vamos à pediatra :)

TATAS - Esse miúdo não nasce???

Mais uma moeda, mais uma volta, mais uma semana

<---------- Ali no Babyblogs diz que estou em quarto lugar mas considerando que a menina que estava em primeiro já nasceu parece que afinal estou em terceiro no top 77 das barrigas de Portugal. Contudo, acho que me vai passar toda a gente à frente porque está aqui tudo na mesma comá lesma!! Continuo sem saber o que é uma contracção daquelas à séria, porque aquelas de braxton hicks acho mesmo que já tive umas quantas. Começo agora a ficar com a tal cara de grávida; com nariz de Savimbi, sempre, sempre entupido, lábios de Sofia Aparício e triplo queixo, em suma: uma belezura!
Diz o soutôr que o minúsculo ainda tem que descer mais pelo que só me resta esperar, correr para a maternidade se acontecer alguma coisa ou então voltar lá ao consultório para a semana que vem.
A boa notícia é que ele rodopiou, já não é um bebé occípito-posterior mas sim um occípito-lateral-esquerdo -------------------------------------------------------------------------->
O que então quer dizer que já não haverá necessidade daquele parto instrumental para o qual me tinha vindo a mentalizar ao longo destes tempos.
AHHHHHHHH, e para que esclarecer, eu não engordei 3 kilos, como ali dizia a Sara, agora já cheguei aos 5 e estou mais ou menos assim:

sexta-feira, 18 de maio de 2007

Como recurso

Natural, muito natural, decidi optar por técnicas mais alegres, pelo que então escolhi o Sambista do Chico Buarque e abano as ancas e os pézinhos durante uma hora pela manhã: a ver se ele se digna a sair.
É que está muito calor para andar na rua, isso faz-me perder o folego, sede, dores nas costas etc etc etc

quarta-feira, 16 de maio de 2007

Recuperação


fato de banho, originally uploaded by juliana_way.

A pedido de algumas famílias que em comentários me perguntaram pela recuperação pós-parto aqui vai o meu contributo.

Sempre fui mais para o gordinho além de que sou bastante pequena (1,53).
Com esta gravidez engordei...............20 kg. Sim, 20 kg. Não sou como a minha amiga Tatas que teve a sorte de engordar só 3 kg.
Como já comecei mal (com peso a mais) no final da gravidez atingi os 83 kg. Uma verdadeira brutalidade, ainda que eu achasse que não comia tanto assim para engordar tudo isto. A sensação que dava é que cada vez que respirava, engordava umas gramas.

A boa notícia para as futuras mães que engordem este exagero é que, no meu caso, ao fim de quinze dias já tinha emagrecido 16 kg sem grande esforço, almoçando normalmente, evitando os doces e ao jantar comendo apenas sopa, fruta e iogurte por exemplo.

Esta diminuição do peso aconteceu sobretudo na primeira semana após o parto, talvez motivada por algum stress e também porque eu estava a fazer retenção de líquidos.
Outra coisa que me foi aconselhada por médicos e amigas é uso da cinta, que tenho posto desde o 3º dia após o parto.

De qualquer forma,actualmente estou a usar um creme reafirmante para o corpo e de resto não estou muito preocupada, porque com o ritmo com que ando, facilmente voltarei ao sítio, além de que, apesar de achar que as mães se devem cuidar desde logo, outras prioridades se impõem.

Espero ter ajudado :)

terça-feira, 15 de maio de 2007

Dona de casa desesperada


cartoon, originally uploaded by juliana_way.

O que ninguém nos diz acerca da maternidade, é que temos dias (como o que eu estou a ter hoje) em que nos levantamos às nove da manhã e só nos sentamos às cinco e meia.

Também ninguém nos explica que a melhor maneira de andar por Lisboa com um bebé é com ele ao colo, porque se o levarmos no carrinho, teremos de fazer uma verdadeira gincana, que inclui elevá-lo (ao carro + bebé) acima dos carros das bestas que estacionaram em cima do passeio.

Ah! E a quantidade de roupa que este bebé suja! Pior que uma adolescente de 16 anos a fazer toillettes!

E pronto, entre mudar fraldas, dar biberon, arrumar a casa, lavar e passar roupa a ferro, almocei eram três da tarde.

Mas estou muito feliz, ah pois estou :)

Pronto
















Já fiz as malas, vamos lá, estou à espera!!

sexta-feira, 11 de maio de 2007

Presente \o

Ainda aqui estou! Reparem ali em baixo como já estou no último quadradinho da contagem decrescente! Ah pois ê, bêbê!!!
Devo, em tom de balanço, dizer que, com as evoluções do segundo trimestre/inico do terceiro, pensei que chegando a esta altura estaria muito pior do que estou; portanto, fora as debilidades vitamínicas que me obrigam a todos aqueles suplementos que já se sabe, azia e as prisões de ventre, continuo afinal benzinho: continuo a dormir no colchão no chão, ainda ando de jeep e ainda me sobra muito até ao volante, ainda subo e desço com destreza, ainda corto as unhas do pés e hidrato os tornozelos com relativa facilidade e ainda calçaria meias se não estivesse calor, não me inchei e as maminhas começam a dar ares da sua graça, dá-me cá a crer. Desde o ínicio engordei 4 kilos e a barriga já desceu, agora parece mais pequena do que parecia há umas semanas atrás, acho eu :$. De noite já acordo muitas vezes, com o nariz entupido embora não esteja constipada, para mudar de posição, porque volta e meia já tenho umas dores na anca, e, claro, para fazer o clássico xixizito, mas poderia ser muito pior, acho eu, do que oiço por aí....
Hoje lá fui ao médico outra vez, lá fiz o CTG e o puto está reactivo mas ainda nada de contracções. Lá fiz o toque - e há que desmistificar o toque, não custa nada! - e o colo do útero já promete, já está mole, permeável, baixo e pressionado pelo garoto. Para a semana lá irei outra vez e isto agora é coisa para mais ou menos 15 dias, por aí, diz o Soutôr, a ver.
Entretanto, já não me lembro em qual dos vossos blogs é que li sobre o receio do parto induzido por muitas vezes terminar em cesariana, mas isso ficou-me na cabeça pelo que hoje perguntei ao médico, visto que ele já me tinha falado várias vezes na indução, então explicou-me: diz que muitos partos acabam por ser induzidos porque já passaram as 40 semanas e nada aconteceu, muitas vezes são partos induzidos sem que hajam condições para que isso aconteça, colo do útero imaturo, fechado etc, e porque, passado esse tempo as placentas têm tendência para estarem envelhecidas não alimentando o bebé convenientemente durante o trabalho de parto acabando em cesariana para evitar o sofrimento fetal. Um parto induzido por volta das 38/39 semanas, quando já existem condições para o fazer - atenção a este detalhe porque nem sempre há então não se induz - traz vantagens na medida em que o processo é controlado desde o ínicio, é mais rápido, é o nosso médico que lá está o que poderá dar outra confiança deixando a mãe menos tensa o que é muito bom e facilita, a placenta ainda está em força, o bebé ainda não é tão grande evitanto episiotomias etc, enfim... teorias.
Ahhhhhhhhh, agora o que me apetece são pasteis de nata!! Muito bom, sim sim :D
e a sesta, claro!

quinta-feira, 10 de maio de 2007

Nota


mão, originally uploaded by juliana_way.

Nunca mais saír com o bebé sem uma muda de roupa :|

Hoje no pediatra o M. parecia a fonte luminosa dos Jerónimos. Xixi por todo o lado.

Médica - "ora então a muda de roupa"
Pais (entreolhando-se) - "hum...não temos"

quarta-feira, 9 de maio de 2007

1 semana e 3 dias


DSC_0040, originally uploaded by juliana_way.

Depois de um período de recuperação em casa dos meus pais, estou de regresso a minha casa.
Este tempo foi muito importante para convalescer (o período pós cesariana pode ser um bocado doloroso), para me dar mais tempo com o meu bebé sem ter de me preocupar com mais nada e para receber o mimo que se quer e precisa depois de ter um filho.
Garanto-vos, nunca me senti tão sensível como neste período e o conceito de "baby blues" já não me é desconhecido.

Já passámos por algum stress nomeadamente devido ao facto do M. ter perdido peso (um pouco mais do que era suposto) e agora estar a passar por um verdadeiro momento de engorda.

Quanto ao meu parto, relato que sei que as futuras mamãs muitas vezes gostam de ler (eu gostei) vou resumi-lo em alguns pontos:

- Se tiverem bebé num hospital privado, levem alguém para dormir com vocês (mãe, pai do bebé) - sabe muito bem a companhia e sobretudo a ajuda numa altura em que se tem muitas dores.
- Preparem-se para o pior as mães de cesariana quando alguém vos disser algumas horas após o parto:
"Vá, vamos lá a levantar"
A sensação é a de que nos estão a serrar ao meio :| , qual partenaire do David Copperfield num passe de mágica.
- Não abusem das visitas, quer no hospital quer nos primeiros dias, o cansaço é imenso.
- Reduzam para metade tudo o que têm na mala da maternidade.
- Se ao fim de dois dias vos quiserem dar alta, digam que não se sentem bem e que precisam de ficar pelo menos mais um dia.

E pronto. Depois das dores terríveis que nos levam a pensar que este será um filho único, não é cliché dizer que a emoção é enorme, a preocupação também, mas acima de tudo é um sentimento que não é parecido com mais nada que eu tenha alguma vez sentido.

É o meu bebé, 9 meses depois. Uma perfeição que arrepia.

Até já...

sexta-feira, 4 de maio de 2007

Um regresso

Depois do nascimento do meu bebé no dia 29 de Abril, começo a arranjar um bocadinho para voltar às coisas que me davam gozo antes dele chegar à minha vida.
Ao contrário do que eu pensava, um bebé exige dedicação exclusiva. Estou sempre a fazer algo com ele ou em função dele e essa sensação, ainda que assustadora no início, torna-se uma delícia à medida que o tempo passa e nos vamos conhecendo um ao outro.
Para breve prometo um relato do que têm sido estes dias, do que é não ter nada nos braços e de um momento para o outro porem-nos um "serzinho" que depende de nós para tudo e que acabou de saír de dentro de nós, ainda quentinho e redondo.
Quero também falar da sensação de pieguice que ando a sentir desde que fui mãe e que se traduz numa extrema sensibilidade a tudo e que me leva a chorar por motivos aparentemente ridículos.
Cá estarei em breve agora que anseio que o nascimento do bebé da minha querida Tatas aconteça!

quinta-feira, 3 de maio de 2007

A saber

- Não há uma única refeição, seja ela o que for e feita em que posição for, em que não ponha nódoas pela barriga a fora ou que volta e meia despeje a água mesmo antes de chegar com o copo à boca.
- O meu telemóvel está num senhor indiano muito conceituado aqui no burgo, a ver, muito embora ele não me tenha dado esperanças.
- A Sara e o seu miúdo já estão em casa desde terça feira, já fez o teste do pézinho e tudo e tudo ;D

quarta-feira, 2 de maio de 2007

Enfim, enfim

Estou acordada, às voltas, desde as 5 e picos porque agora deu-me para ter dores nas ancas; parece que as estão a esticar tipo braveheart. É horrível e não há posição que me valha.
Entretanto descobri - nem sei como foi acontecer - que o meu telemóvel pelos vistos passou a noite dentro do copo de àgua, pois foi lá que o fui descobrir, e ficou assim, penso que arruinado para toda a vida :(
Faz muita peninha porque tinha lá todos os meus contactos, listas de afazeres, mas pior: lindas sms, algumas fotos, anfan, toda essa panóplia de lamechices que qualquer garota gosta de guardar e que, com toda esta disfunção hormonal que a gravidez nos traz já me fez choramingar, da mesma maneira como também choramingo a ver o extreme makeover home edition no people&arts :O
Enfim, tirei-lhe o cartão - que espero que ainda funcione - e a bateria mas não o consigo abrir mais porque não tenho em casa chaves de parafusos assim tão pequenas, e de tanto já ter escaranfuchado com outras chaves acho que já estraguei os parafusos :$, pelo que tem então ainda a poça de água lá dentro, e penso que quanto mais tempo estiver assim pior vai ficar! Já não deve haver nada a fazer :´(
Estou agora a fazer tempo para que abram os centros comerciais para ir à vodafone ou assim, até porque uma tipinha na minha situação não deverá ficar incontactável, ou melhor, não deve ficar sem maneira de contactar os outros, não vá... enfim, já se sabe.