quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Praticamente

Desde o dia em que nasceu que me dedico a ensiná-lo a viver harmoniosamente em sociedade, dizendo-lhe certas coisas - Ohhh, não podes chorar assim meu pecaninu...- claro que, mais ou menos desde a mesma altura que se está nas tintas para o que lhe digo e sempre gostou de se fazer notar em alto e bom som.
Mais tarde a coisa começou a tomar proporções menos subliminares; desde que começou a fazer do chão tambor, a arrastar carros de um lado para o outro ou mesmo jogar ao berlinde com tupperwares começou a ouvir frequentes apelos à sanidade mental dos vizinhos de baixo e avisos sobre uma eventual explosão de mau feitio da parte deles - Cuidado!! Olha os vizinhos!! Vai brincar para o tapete!
Agora, com um ano e quatro meses quando me vê chegar com as narinas meio dilatadas levanta-se põe um dedo em frente da boca - shhhhhhhhhh - depois põe-se de cócoras e aponta para o chão, mostrando que tem consciência que eu lhe disse existe algo para além dos tacos de madeira, mas depois ri-se, e continua a fazer o que estava a fazer com um arzinho daqueles eu-quero-mazé-que-os-vizinhos-sa-#&#%"$!!!
Posto isto, ou compro umas pantufas para todos os objectos da casa ou em breve seremos expulsos do prédio.

9 comentários:

Mamã Pirata disse...

Ehehe!

Só quem nunca teve filhos pode se queixar do barulho que eles fazem.
...digo eu...

Brincar é saudável Srs.Vizinhos.


Pior estou eu ,que ouço a vizinha da cima em plenos gritos cm a filha adolescente (todos os dias).A miuda deve andar aterrorizada.

Mãe da Tiz disse...

Felizmente não tenho vizinhos de baixo, mas os de cima fazem mais barulho do que 20 crianças juntas!!!!

Bjos solidários ;)

Belita disse...

Raios partam os apartamentos!

Gaivota disse...

Os vizinhos que se amanhem ;)
Deixa lá o pecaninu brincar à vontade!

Angi e Bia disse...

..lol...cá por casa também devemos estar quase a ir viver para debaixo da ponte...
Bjocas gandes

Lau disse...

A minha vizinha de baixo foi apelidada em reúniões de condomínio como Lassie - e não é pelo bonito pelo, mas sim pelos latidos e uivos que larga durante a noite. Como ela me/nos faz passar trinta por uma linha, eu confesso, que por vezes incito o meu filhote a fazer barulho no chão, só para ela ver como sabe bem. Sou um bocadinho má, pronto, mas ele também não liga nenhuma ao que eu lhe mando fazer :S

Sónia e MI disse...

ehehehe
:D

patrícia disse...

Ahahahah!!!
Se calhar é melhor começar já a avisar os meus vizinhos de baixo :)

Patrice disse...

Oh mElher, o pai do puto de cima, que tem mais 4 meses do q a minha (o puto, entenda-se) faz mais barulho a brincar com o filho do que a criança propriamente dita. E não compares o peso que fazem duas patorras de gajo parvo aos urros pela casa, com uma criança aos gritos com medo das figuras do pai!