segunda-feira, 14 de abril de 2008

A propósito do que lia hoje

Ter birras é normal. Nunca as ter (...) indica mais frequentemente uma disfunção a nível da gestão de sentimentos*, e como este Minúsculo a nível emocional sempre foi muito precoce - já me dizia a família, o pediatra e a Morgy desde há meses - já entrámos, há algum tempo, na fase da Dona Birra* - aquelas que envergonham até os pais mais descontraídos nos shoppings, aquelas em que vemos que as crianças entram claramente em disrupção entre o corpo e a mente, ou seja, os músculos e articulações mexem-se aleatoriamente, descarregando energia de forma desorganizada e inconsequente, e descarregando também agressividade* - quando ouve um simples não!
Não é para trocar a fralda, não é para se vestir, não é para tomar banho, não é para comer ou porque tem fome, é porque simplesmente foi contrariado :/
Felizmente, por enquanto mas espero que para sempre, conto-as pelos dedos de uma mão e só têm ocorrido quando já está demasiado cansado para lidar com a situação (As crianças não conseguem lidar com muitos sentimentos ao mesmo tempo.*). A coisa resolve-se muito bem deitando-o aos primeiros sinais de sono e não o estimulando demasiado nessa fase, o que às vezes não é possível e dá azo a situações muito pouco dignas de serem vistas e muito cansativas para a minha pessoa.
Mas a verdade é que algumas birras já lhe custaram uns quantos galos e às vezes temo pela sua segurança; é que à semelhança do Rodrigão também se atira para trás com a cabeça desamparada para se deitar a espernear!

OH VALHA-NOS DEUS o_O

*Mário Cordeiro in O grande livro da criança

7 comentários:

Manhã de Inverno disse...

É preciso ter muita paciência, especialmente porque nesta fase ainda não percebem se lhes explicarmos porque é que não podem mexer em certas coisas e fazer tudo o que lhes apetece. As birras nesta idade tem muito a ver com o cansaço. O pinguim porta-se muito pior se estiver numa situação de muito estímulo contínuo (às vezes acontece com a família). Ai o disparate é certeiro. Mas faz parte, não é? Temos de ter muiiiita pachorra...também já as fizemos... ;)

Sofia Quintela disse...

pois... o Rodrigo anda sempre todo marcado, ou galos, ou nódoas negras, ou arranhões, porque quando está com o ginete arranha-se todo cheio de fúria, e já me fez por duas vezes birr na rua de ficar toda a gente a olhar para mim... ui... tenho andado assustao com medo que isto evolua e que eu deixe de o controlar, mas com tudo o que tenho lido vamos ver se consigo agir de forma a contornar a situação da melhor forma possivel... este meu filho sempre teve um feitio muito dificil desde muito bebé... sempre lhe tentei transmitir tanta calma e paciencia, nem sei o que falhou...

enfim é mesmo deles, não é?

Sofia e Beatriz disse...

:S
Um assunto que me deixa com nervos.

A minha Biazinha linda (:O), é uma birrenta de primeira!
Guincha de tal forma, que as pessoas ficam a olhar para mim!

Sempre detestei crianças birrentas.. e agora toma lá! :(

Ah... mas consigo dissuadi-la de uma birra... com uma bolachinha milupa:))))) Desde que descobri este "truque", uso.o SEMPRE!

Beijinhos Nossos e boas birras

Sonia,Filipe e Guilherme disse...

O Guilherme agora também decide fazer uma birrazita quando é contrariado. O Não para ele acho que é um Sim ehehhehe
Oh vida
Beijoquinhas

Claudia_peixinha disse...

Come�o a ficar verdadeiramente preocupada com esta fase de birras que se avizinha l� em casa.

Por enquanto dou um brinquedo e ele distrai .Mas espero a qq momento algo parecido.

Vou ficar atenta �s v/sugest�es.
BJS.

Amores Perfeitos disse...

por aqui da mais velha só surgiram aos 3 anos mas NUNCA se mandou ao chão.


agora ele faz dessas desde os 12 meses(está c 2 anos).


nós tentamos ao máximos estarmos descontraidos e n ligar

Sonia&Mi disse...

A minha passou por essa fase, mas aos poucos está a perdê-las, se bem que se foram emboras as birras e vieram as mãezites agudas. Enfim, teem mtas fases estes babys.