quarta-feira, 2 de abril de 2008

Hoje vinha do mar

Logo de manhã cedo, uma brisa ainda demasiado fresca, e umas ondas histéricas - enormes e barulhentas - que, claro está, assustavam de morte este Minúsculo!
Agora de repente ficou assim, cheio de medinhos com tudo o que ultrapasse um certo limite de décibeis; a máquina da roupa, o aspirador, o chuveiro, o diabo a sete. Enfim.
Pássamo-nos para o cimo da praia, apanhámos sol e brincámos alegremente na areia seca com o balde, a pá e o ancinho.
Amanhã voltarei a insistir um pouco mais com o barulho da rebentação, pode ser que ele já não se enterre, tanto pelo menos, no meu colo cada vez que chega um sete mais afoito :)


hoje na praia, originally uploaded by supertatas.



Desabafava eu sobre isto com a Morgy quando ela me envia um forward da newsletter do Babycenter, nada mais a propósito:
Loud trucks. The bathtub. A lawn mower. Ten-month-olds often develop fears about ordinary aspects of daily life that never bothered them before. As your baby becomes more aware of his surroundings and begins to explore, he may be frightened by things he can't understand (bathwater pouring out of a faucet), harsh sounds (a noisy garbage disposal), or things that startle (a jack-in-the-box). Or the fear may have no clear explanation. Usually at this age, fears are just a passing disturbance if you react with patience and calm. Instead of dismissing or pooh-poohing a fear, gradually help your baby overcome it. Slowly introduce the thing that bothers him: For example, hold your baby while you fill the tub and get his bath ready, letting him see you turn on the faucet. Smile and tell him what you're doing and splash your hand in the water to show that it's not harmful — and can even be fun. If your baby won't stop showing fear, trust that he'll eventually outgrow it and for the time-being, try to remove him from what's frightening him as much as possible. For example, if he continues to fear the sound of the faucet, fill the tub and shut off the water before bringing him into the bathroom. If new fears seem to be cropping up regularly, make sure your baby has the security of a "lovey," or comfort object. Such an object can ease his anxiety in a scary situation, like getting dropped off at daycare or meeting new people. If you know you'll be exposing your baby to something that may frighten him, it may help to prepare for the possibility through pretend play — by playing "doctor" before a checkup, for instance, or buying him a toy shopping cart if he gets upset during visits to the grocery store.

É mesmo um textbook baby este rapazola!
ah e o post de ontem era mentirinha de um de abril, o Minúsculo ainda não sabe falar não :D não diz nada :(( nem quer beber leite de manhã outra vez :((

5 comentários:

Charlotte disse...

Parece que chegam a uma certa idade e ficam de facto muito assustadiços. Da outra vez tive que passar a sopa fora da cozinha... imagina onde!!! Uma berraria acompanhada de lágrimas, cada vez q ligava a varinha mágica:|
Setes onde?
:)

Manhã de Inverno disse...

O pinguim ainda não chegou a essa fase, felizmente, que deve ser uma grande seca...

Sofia Quintela disse...

exactamente, o Rodrigo trepa, literalmente, por mim acima cada vez que ligo o secador e hoje fugiu mesmo para o fundo da cama acarrou-se as grades e ficou a olhar-me por cima do ombro, lol

Mónica disse...

Bem, era tão bom ir com o Tomás à praia... és uma sortuda, tu e o minúsculo.
O Tomás não se assusta muito com os barulhos, olha sempre e faz "oh,oh...", com a boca fechadita.
BJinhos
p.s- o meu mail é midds3@gmail.com
Mt obg por me fazeres esse favor :)

Claudia_peixinha disse...

Tadito...o desconhecido ás vxs n é compreendido.

BJs pra Ele.Com o tempo e calma ele vai se habituar.