segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Para variar...um post mais sério


dormindo, originally uploaded by juliana_way.
(Nesta foto, com o dudu e a xuxa)

Quem lê as minhas modestas contribuições neste blog já deve ter percebido que sou adepta da rotina do bebé. Desde que o M. nasceu que come em intervalos certos, dorme sestas, dorme no seu quarto desde os 5 meses. Sempre fizemos um esforço para que estas rotinas não fossem alteradas, sob pena de baralhar os ritmos dele e claro, os nossos. É evidente que quando vamos jantar a casa dos avós do M., festas, Natais e semelhantes não somos inflexíveis. Sobretudo agora que ele já está maiorzinho, se não lhe apetecer lanchar às 16.00, lancha quando tiver fome, se for passear a algum lado à tarde, não dorme sesta.

Tudo isto é muito bonito, é seguido à risca e tem funcionado. Só que de há 3 semanas para cá, o M. acorda por volta das 4 da manhã a chorar e só acalma (instantaneamente diga-se) quando vem para a nossa cama, onde fica a dormir até de manhã. Já pensámos que seria frio (apesar do quarto estar aquecido), fome, pesadelos....
Outro factor que se alterou é que recentemente (há 2 ou 3 dias) já não se deixa adormecer ao som do Camané na cadeira onde jantou. Esta era uma rotina muito nossa: eu chego a casa, brincamos, às sete horas toma banho, às sete e meia janta e no final diz-me:"Dudu e xuxa". Eu dou-lhe o dudu (um bonequinho de quem é inseparável desde que nasceu) e a xuxa, ponho o Camané a cantar na aparelhagem e poucos minutos mais tarde ele adormece. Por volta das oito deito-o na cama dele. À meia-noite biberon e soninho até de manhã.
Pois bem, ao fim de alguns dias sem que ele quisesse adormecer na cadeira (apesar de estar bebâdo de sono) decidimos hoje aplicar o método Estivill, que basicamente, consiste em deixar o bebé no quarto, a adormecer sozinho, indo lá confortá-lo de tempos a tempos.
Foram 20 minutos de pura agonia. Chorou todo o tempo, não se acalmou quando lá fomos e como já estávamos a ficar perturbados com tudo isto, deitámo-lo na nossa cama. Adormeceu passado dois minutos.

Tudo isto para vos perguntar: agora que os vossos filhos também cresceram, estão com sonos normais? Como é a vossa rotina do deitar (se é que têm uma)? Será que isto é só uma fase passageira?
O que me preocupa é que a sensação que tenho é que ele quer ganhar terreno e ficar ao pé de nós o máximo de tempo possível, o que é natural e compreensível mas não é o mais adequado, porque o M. é daqueles bebés que se não dormir um certo nº de horas, no dia a seguir está com um feitio muito difícil.

19 comentários:

Barriguita disse...

os nosso piolhos são quase da mesma idade. e por cá, a saga tem sido a mesma. esquecemos a rotina do deitar, esquecemos o acordar à noite e ficar. só adormece no nosso meio. começou com os pesadelos... depois uma maldita diarreia que veio destabilizar tudo. e agora, estamos com a "manha" e só dorme no nosso meio.
o Pedro nunca dormiu a noite toda... acordava e ficava, mas de há cerca de 1 semana para cá, nada o sossega.
Sinto que ele está a ganhar cada vez mais "autoridade" e confesso que de madrugada, cansada pelo sono acumulado de tantas noites mal dormidas, me deixo levar e lá o trago para o nosso quarto.

sei que não devo, mas... já tentámos o estivill, mas acho que o meu filho está nos tais 5% de crianças nas quais o método não resulta. e deixá-lo gritar é bem pior que qualquer cena do exorcista. se encontrares a solução, avisa!

Supertatas disse...

ahahhaha este mini-mini nunca mas NUNCA NUNCA adormeceu na cadeira de comer, no ovo, no carrinho, e até no carro se contam pelos dedos da mão as vezes que adormeceu em percursos menores que 100km : D
adormeceu ao colo sempre até aos 9 meses, depois passou a adormecer sozinho na sua cama, no seu quarto onde está desde os 3 meses, mas agora, mais ou menos um mês, anda numa fase de mãezite-agudissima (noto mto isso; só quer mimos, mto colo, mta choradeira se estou a fazer algo e não lhe ligar durante mais do que 10 minutos) que claro tb se reflete, e mto, nos sonos.
passou uns dias a acordar a meio da noite e no meio da minha soneira e o desespero dele - e não só, a nossa comunicação ainda não é das melhores, principalmente porque ele fala, penso que, hindi - demorei umas duas ou três madrugadas a perceder que ele acordava com sede, pelo que desde aí lhe deixo sempre um copinho da tomee tipee (daqueles que não abrem nem entornam) dentro da cama e de manhã está sempre vazio : )
a "rotina" do deitar é a mesma, com uma pequena nuance, se ele antes se entretia até adormecer agora não tolera estar lá sequer um minuto se não estiver podre e se começa a chorar sei que não pára e atira com tudo para fora da cama, quando digo tudo digo mesmo tudo, lençol de baixo inclusivé!! entra num estado de histerismo/descontrolo que não há estivil que aguente. optei por isso por deitá-lo apenas qd ele se começa a encostar às mobilias de cansaço, às vezes pode ser logo às 7 tarde às vezes às 10 da noite, mas continua a adormecer sozinho na sua cama como sempre, e se porventura ainda assim refilar acho preferivel que eu lá fique a dar umas festinhas com o bracinho pelas grades a contar uma história do que habitua-lo à minha cama (até porque durmo mal com ele, pxé!).
descobri tb, ao observar as sestas na sala ou mesmo na minha cama, que gosta de ter uma almofada grande onde se aninha por cima, como um puf gigante. descobri tb que qd o deito, depois de se agarrar à almofada gigante, gosta que o tape, ele puxa o edrodon mas não consegue bem po-lo por cima dele, e gosta de adormecer assim, mto embora depois de adormecido se destape imediatamente. qd oiço pequenos refilanços durante a noite penso que têm a ver com o "aninhanço" do edredon. qd acorda de noite tb liga a música sozinho ( http://www.imaginarium.pt/productos/detalle?referencia=35477 )
quando está muito cansado, se excedeu os seus limites, por exemplo não dormir a sesta, tem, inevitavelmente, um terror nocturno entre a segunda ou terceira hora de sono (curioso é que eu não consigo de maneira nenhuma adormecer nessas noites antes do terror ;/).
outra coisa que tenho vindo a notar, é que começa a ficar com medinho do escuro. se antes andava pela casa toda à vontade agora olha para os sitios com um ar muito desconfiado e chama-me para eu ir com ele ou para acender a luz quando não chega a algum interruptor ; )

Supertatas disse...

estou com uma insónia dos diabos :|

Mamã Pirata disse...

Bom o meu filho nunca deu boas noites.Nunca adormeceu sozinho foi sempre ao colo até aos 12 meses e pq eu já n podia mais das costas.

Metodo estivil!?...nunca o fiz ,nem faço.Mas cada um sabe de si.

O meu tem noites mto agitadas,chorinca,Acorda,chama por mim ,julgo serem pesadelos.
Vou lá acalmo e ás vxs até lá fico com ele.
Uma das coisas que notei aos 12 meses é que a cama de grades era mto pequena pra ele.Agora dorme na caminha grande (de solteiro) nunca caiu e gosta de lá ficar.

Desejos de Bom Ano novo e que consigas nas proximas noites normalizar as vossas rotinas.

Baggio disse...

O problema parece-me de fácil diagnóstico: o pequenino enjoou Camané. Experimenta outro fadista.

Feijoca disse...

A Daniela tem quase a idade do M. e está na mesma. Acorda de noite e quer ir para a nossa cama, só assim é que dorme. É um martírio porque ela mexe-se imenso e acabamos por não dormir nós.
Li algures ( acho que num fórum ),que um pediatra disse a uma mamã que é normal nesta fase quererem dormir com os pais. Não explicou foi porquê...

mm disse...

Acho que se calhar com a idade que tem começa a ter menos sono. Se calhar é porque não tem sono que não quer ir para a cama.
Eu com a minha tive muitas noites a irritar-me durante horas a ver se ela adormecia, até que me apercebi que ela simplesmente não tinha sono. E foi mais ou menos com essa idade.
Depois houve também uma fase em que acordava à noite a chorar, eu chegava lá dizia "deita" e ela voltava a dormir - deveria querer confirmar que eu lá estava.
Por isso, o conselho que deixo é: deitá-lo mais tarde (meia hora ou isso).

Bom Ano!

Marta

Sonia,Filipe e Guilherme disse...

POr aqui o mesmo.
O Guilherme geralmente adormecia no meio de nós e depois levava-o para a cama dele, onde dormia até de manhã.
Agora insiste em acordar de noite e só descansa quando o deito no meio de nós (em segundos adormece). Tentei o mesmo que tu mas custa imenso ouvi-lo chorar. A 1ªvez consegui, ficando sentada no chão, de mão dada. Na 2ªvez, desisti....
A saga continua!

pimenta rosa disse...

A R. desde que nasceu que adormece na cama dela, nunca ao colo, nunca embalada.
Desde sempre que decidimos que seria assim.
Desde a primeira semana de vida que se contam pelos dedos as birras que fez antes de dormir.
Pode ser muita sorte, mas eu acho que também é uma questão de hábitos. Tal como vocês, também nós impomos rotinas, com as transgressões normais de dias de festa, de passeios, de férias.
Esta semana fez 2 birras muito grandes antes de dormir, e também aplicámos o mesmo método: deitá-la, ela começa a chorar e a gritar, vamos lá com um beijinho e uma festinha, e vamos embora, recomeça... nós conseguimos aguentar, não desistas! se percebes que é só birra insiste, nem que leve uma hora ou mais, ensina-o que tu estás ali mas que ele vai ter que dormir na sua caminha.
Uma coisa que eu faço sempre é colocar-me no lugar dela, ou seja, é muito melhor agora que está frio dormir enroscadinho nos pais do que sozinho na sua caminha, por isso vale fazer a maior birra para o conseguir. Pois isto só revela que o teu M. é muito inteligente e de parvo não tem nada****
A nossa rotina é sempre igual: chega da creche (17h30), dorme uma sesta antes de jantar (porque chega sempre cansada do colégio), janta (20h), toma banho (20h30), brinca um bocadinho, e depois vai para a cama(21h).
Por vezes, como ontem, é capaz de estar durante muito tempo na conversa sozinha. Nunca lá vou, a não ser que chore.
Fica atenta à questão dos pesadelos, parece que é nesta altura que começam.
Eu acho que são "pés frios" a precisar de quentinho!

morgy disse...

Já tive oportunidade de me queixar junto com a tatas desta mãezite aguda que tem afectado os piolhos.
O meu começou por berrar que nem um desalmado e só adormecia depois de passar uns bons períodos com ele ao meu colo na cadeira de baloiço.
Note-se que o Gabriel sempre adormeceu sozinho a partir mais ou menos dos 5 a 6 meses.
Entretanto resolvemos tirar-lhe a grade da cama e a estratégia mudou. Se estiver podre adormece logo e não chateia mais, se estiver só assim assim, acaba sempre por chamar por mim, eu vou lá fazer uns miminhos e ele adormece. Geralmente basta ir lá uma vez e tenho de ser eu, com o pai geralmente não resulta, outras é preciso ir duas, três, quatro... mas felizmente já é raro.
O Gabriel tem a sua própria rotina de sonos, às vezes dá para quebrar um bocadinho, mas dos sonos dele só ele é que sabe e continua com a sua própria rotina sem nunca alguma vez se adaptar à rotina da escola (por lá dorme muito pouco porque a sesta não é à hora que ele acha que deve ser).
Mesmo agora no natal tentei atrasar-lhe as sestas e as refeições para ficar acordado até mais tarde, mas apesar de ter lanchado às 18h, ás 19h pediu papa e quis deitar-se pouco depois das 20h ;)

Mar disse...

Olá, visitei este blog por indicação da Mamã Pirata q me disse q estavas com o mesmo problema q eu: as noites.
A Leonor tem 17 meses e até hoje nunca adormeceu sózinha ou na cama dela: só adormece mesmo ao meu colo, comigo de pé e a abaná-la. Caso contrário chora desalmadamente. E agora acorda várias vezes de noite, só quer o colo mas qdo a deito começa a chorar novamente...estou de rastos. Já tentei de tudo mas NADA resulta. Quando encontrares a solução milagrosa diz-me. Estou desesperada! A sério. Acho que estou a ficar maluca.

Bjs e bom 2009.

Gaivota disse...

Quanto mais babyblogs leio e quanto mais falo com pais com criancinhas nestas idades (e noutras) mais me convenço que não há fórmulas mágicas.

A velha questão do dormir, que tanto atormenta pais pelas madrugadas dentro, tem por base o desejo dos nossos filhos de prolongarem o tempo que têm connosco.

Por estas idades eles começam-se a aperceber mais e melhor das coisas e aí começa a saga das noites.

Parece-me que o teu filho tem saudades tuas (andam todos assim) e por isso mesmo rejeita a rotina habitual da hora de dormir. Ele não enjoou o camané, ele percebe agora melhor do que nunca o que significa o começar da rotina da hora de dormir e claro que não quer.

Acho que deves fazer como achares melhor.

Eu não complico, nem tento métodos, adormeço-o eu, ou na sala ou deitada com ele na cama, muitos mimos e abraços, até que ele, tranquilo, não sente mais necessidade de lutar contra o sono. Dorme connosco a noite toda e nunca ele dormiu tão bem como agora. Nem nós.
Quando for adolescente de certeza que não vai querer dormir na nossa cama.

Não vejo mal nenhum que assim seja, não concordo nada com a história dos maus hábitos. Sou mais por crianças seguras e tranquilas. O resto são métodos estivis ;)

Espero que consigas encontrar a vossa solução.

Barriguita disse...

Passei para ver as opiniões... esta noite fiz o mesmo das últimas vezes: veio dormir para o nosso meio porque entre dormir com alguns encontrões ou não dormir e andar pela casa com ele a gritar, prefiro a 1ª.
Tenho conseguido que adormeça como de costume... demora mias, mas lá vai adormecendo sozinho.Para a semana regressa à escolinha e pode ser que regressem as velhas rotinas e que deixe de acordar.

Boas entradas!

gralha disse...

Eu também sou adepta de rotinas desde o dia em que chegámos da maternidade. Só posso dizer que o Gustavo sempre adormeceu sozinho na cama dele, agarrado ao boneco dele. Uma coisa que me parece muito importante é o timing do deitar - deitá-los quando estão com sono mas antes de adormecerem.
Espero que as vossas noites melhorem, seja qual for a solução :)
Boas entradas!

Ana disse...

Tenho 2 pirralhos...ela com 5 e ele com 2. Nunca consegui deixá-los a chorar na cama....não consigo...é mais forte que eu. Ela começou a dormir a noite toda pelos 9 meses. Ele e boas noites de sono não são compativeis....até hoje! Enfim...melhores noites virão...espero! Bom ano de 2009

Ima Trigueiros disse...

Olá Sara, achei piada ler o teu post, porque a nós com o Diogo esta-nos a acontecer o mesmo.. Deitamo-lo às 21:30 todos os dias, depois de lavar os dentes e dar beijinho ao pedro.. depois fico a dar-lhe festinhas até adormecer... acorda às 12:30 para o biberon, e se antes dormia até de manhã, agora acorda-nos aos berros pelas 5h/6h a gritar mamã e a estender os braços para vir para a nossa cama... as primeiras vezes cedemos... até porque na nossa cama ele dorme muito mais (até às 10h).. mas todos os dias tentamos resistir e não responder aos gritos..
acho que deve se ser só uma fase.. e a verdade é que adoro acordar com as festinhas que me dá... e com os meus bebes agarrados a mim... :)

Anónimo disse...

Choca-me profundamente esse trato computarizado às crianças. Horas para comer, horas para deitar,sistema sistema, ordem ordem ordem. E que tal um pouco mais de emoçao e menos de merdas lidas em livros?...

J.

Sara disse...

Anónimo J
Li muito poucos livros sobre bebés e se procedo assim com o meu filho é porque sei que é assim que ele fica bem e equilibrado, já que, em dias sem grandes horários ele próprio não fica muito bem disposto.
Quanto à emoção e ao trato computorizado, fica para mim ou se quiser mandar menos postas de pescada sem conhecimento de causa, leia o blog desde o início.
Um bom ano para si e boas leituras.

Alexamaral disse...

Sou absolutamente adepta do Estivill porque com a minha filha, na altura com 2 anos, foi a minha salvação. O meu filho tem agora a idade dos vossos, Sara e Tatas, e lá em casa tem sido este martírio que aqui é descrito. Não consigo deitá-lo nunca antes das 23h30 e nunca demoro menos de 1 hora para o adormecer. De madrugada há berraria na certa. Tem sido uma altura muito difícil, mas a conclusão que tiro do que li é que deve ser da idade. Estou a preparar-me para lhe aplicar também a ele o método, mais perto dos 2 anos. Tenho a certeza que será bom para ele e para nós. Bjs e bom ano.