terça-feira, 21 de abril de 2009

Quase com dois anos

Observo com agrado a evolução do M. nas últimas semanas. Como diz a educadora dele, "ele deu o salto", sobretudo no que diz respeito à capacidade de se focar nas coisas que lhe propomos e, mais importante ainda, na maneira como reage quando é repreendido por alguma asneira.
Se antes perante um "Nãaaao"! aceso começava a rir-se e a fazer pior, agora olha para nós com um ar sentido e desata num pranto. Finalmente parece que a palavra não já ecoa na sua cabeça e percebe que se a dizemos é porque estamos desagradados com ele.
A sua personalidade já começa a ter contornos definidos e ver esse rascunho tornar-se real é absolutamente fascinante. Apesar de continuar a ser um miúdo que não pára, são já mais frequentes e alongados os tempos em que se fixa numa brincadeira, seja com as molas da roupa, a fazer desenhos ou a ver livros. Em contrapartida, a bola e a dança são os seus passatempos preferidos. Ontem tinha deixado o ipod ligado na cozinha, ligado a umas colunas e não sabia onde ele andava. Quando entrei na cozinha, estava a dançar sozinho ao som dos Nouvelle Vague. É giro ver que estas são as coisas que lhe dão gozo, que não as faz por gracinha, para nos rirmos.
As palavras com que comunica são cada vez mais, apesar de ter umas bem caricatas, como "guelvinha" (relvinha), "tufa" (chuva) e "pumba" (espuma).
Faz-me passar vergonhas, entra na padaria e faz um ar de drama a pedir pão, entra no quiosque e vai desarrumar as revistas e como Alfama é uma aldeia, já muita gente o trata pelo nome. Espero que se mantenha assim bem disposto e sociável.

4 comentários:

Baggio disse...

Estava com esperanças que "não" fizesse sentido muito mais cedo!

Sara disse...

Faz sentido mais cedo mas é totalmente ignorado. Eles percebem que não é não, mas estão-se nas tintas.

Supertatas disse...

isso não é bem verdade, depende dos putos, o Minúsculo respeita o "não" desde pouco tempo depois de ter começado a gatinhar, mais ou menos 7/8 meses.

Um pedaço de azul... um BloGui diferente disse...

Concordo coma Sara. Eles têm tenacidade e vontade própria... o Gui por vezes aceita, por vezes não. Por vezes faz grande birra, por vezes espera um obrigado por ter cedido...lol enfim.
beijos