terça-feira, 28 de julho de 2009

Mudanças

Eu estava convencida que o meu filho seria uma criança fácil, que não seria preciso embalá-lo ao colo para adormecer, que dormiria a noite toda sem interrupções, e que não faria birras.

Mas enganei-me: entrámos na fase do choro quando se diz "Não!", quando o deitamos na cama, quando lhe pomos soro fisiológico no nariz, quando temos de medir a febre ou colocar o supositório.

Agora é que se acabou mesmo o sossego.

:)

5 comentários:

Maria disse...

Essa fase cá por casa já está a ver dias melhores no horizonte...vai passando com calmaaaaaaaa:)))

Bjs******************sem sossego;)

agora disse...

o meu toma tudo em xarope
e ADORA

Baggio disse...

Passa-se o mesmo no bairro de cima!
Será do Verão?

Alexamaral disse...

Espera mais um ano e verás o que é verdadeiramente não ter sossego! ;) Mas é óptimo!!! bjs

Joana disse...

É chato. Mas por outro lado, é muito interessante como as nossas ideias pre-determinadas acabam por serem naturalmente postas em causa e somos confrontados com a necessidade de mudança. De certeza que encontram uma outra nova forma de lidar com essa nova demonstração de personalidade! É para mim a parte mais difícil, mas também a melhor!