segunda-feira, 25 de junho de 2007

Festivais de Verão



A uns dias de completar 2 meses de idade já sorri desalmadamente - começou intensivamente este fim de semana, sobretudo para a mãe - e já percebeu que há mais no mundo do que a minha cara. Descobriu um novo mundo quando lhe mostrei um brinquedo que tem uns bichos pendurados, ria-se e agitava-se para conseguir tocar-lhes.

Como diz o meu pai "ele agora já começa a ser gente", que é como quem diz, já não se limita a comer e dormir e a entrada nesta fase está a dar-me um enorme gozo.
O que assusta é pensar que já passaram praticamente dois meses e que mais dia menos dia já vai para o infantário e mais mês menos mês já me aparece em casa com uma fulana cheia de rastas e piercings e a dizer "esta é minha namorada" e eu aí, apesar de me considerar uma mãe jovem de espírito e de muito provavelmente ir com ele para os festivais de Verão curtir uns concertos (armada em velha gaiteira) vou achar esquisito. Contudo não me posso esquecer da minha própria adolescência, do piercing que também fiz e dos tempos em que era vocalista de uma banda.
Por ter vivido tudo isso, sinto-me preparada para quando chegar essa altura na vida dele. Será?

6 comentários:

Baggio disse...

Se se apaixonar pela Ana Drago que dirá o pai?

Patrice disse...

Faz-nos pensar né?

Sonia,Filipe e Guilherme disse...

Eles crescem muito rápido.....temos de aproveitar cada minuto.
Beijinhos

Celine disse...

Já dois mesinhos não é? As vezes perguntamos como é que cresceu tão depressa é impressionante!! Beijinhos e se quiseres anda visitar o meu cantinho (Eu gosto de visitar e deixar sempre um miminho desculpa sei que não nos conhecemos mas eu sou assim, lol )

rita disse...

Por experiência própria, não, acho que não vais estar preparada :)
O meu pai na sua juventude era muito liberal, revolucionário, anti-regime, era militante e andava a pintar paredes para o MRPP, muito "paz, amor e liberdade" e quando chegou à altura das filhas começarem na "má vida", saíu-se-lhe uma "veia-conservadora-bota-de-elástico" e deu-nos cabo da paciência.
Eu própria, apesar da maluquice inata, já ando a dizer que a minha filha não há-de fazer certas coisas e saír à noite, só depois dos 30 :)
Acho q nunca estamos preparados:)
Bjs.

Sonia&Mi disse...

:)))
será que com o tempo deixamo-nos de lembrar das nossas malucada? Humm acho que não, vais ser uma mãe e pêras!